Thanksgiving

leiaeopine Jornalismo Deixe um comentário

 

Não, o signatário deste blog ainda não aderiu à língua da rainha Elizabeth II. Confesso que preciso estudar e muito inglês, mas fiquemos apenas com o título anglo-saxão no momento.

Hoje, 25 de novembro de 2010, quarta quinta-feira do mês, os Estados Unidos param e celebram o dia da “Ação de Graças”. Com o tradicional peru à mesa, os norte-americanos reúnem parentes e amigos para comemorar mais um ano de bênçãos.

Festejado nacionalmente, o Thanksgiving teve sua origem ainda na colonização britânica no século XVII, quando os colonos faziam celebrações para agradecer a Deus a fartura nas colheitas.

Pouco conhecido no Brasil, o Dia de Ação de Graças também é comemorado na mesma data em nosso calendário. Instituída em 1949, pelo presidente Eurico Gaspar Dutra, para ser celebrada na última quinta-feira de novembro, a data sofreu alteração para a quarta quinta-feira, em 1965, por meio do decreto do então presidente Castelo Branco.

Por isso um Thanksgiving para todos.

leiaeopineThanksgiving

Cuidado com os números 2

leiaeopine Notícias Comentadas Deixe um comentário

 

Hoje, mais uma notícia me chamou a atenção. Antes de falar sobre o assunto, concordo que o título de uma matéria tem que ser chamativa, afinal ele é o grande chamariz para apresentar o texto em discussão.

Pois bem, ao abrir a internet me deparo com a seguinte manchete: “Casamento do príncipe William poderá custar 5,8 bi de euros ao Reino Unido”. De cara pensei: nossa, que festança.

Não contente com o título, entrei na matéria para saber os detalhes da “comemoração”. Quando para minha surpresa, o texto não discorria sobre os preparativos, mas tratava-se de um “prejuízo à economia britânica”.

Explico. Por ter sido marcado para o dia 29 de abril, uma sexta-feira, anterior a um feriado, a data coincide com os festejos pela Páscoa. Ou seja, entre os dias 22 de abril e 02 de maio, os britânicos terão apenas três dias úteis de trabalho, o que levaria ao “prejuízo” da economia.

A questão aqui está no título escolhido pelos editores. Acredito que poderiam ter encontrado um ângulo melhor para apresentar o dado e não levar o leitor a acreditar em uma festa de quase 13 bilhões de reais, como eu acreditei. Alguém tem uma sugestão de título melhor para ilustrar a matéria?

leiaeopineCuidado com os números 2

Além da televisão

leiaeopine Jornalismo 1 Comentário

 

Fechando a tríade em relação a novela Passione, hoje falo um pouco sobre o site desenvolvido pela equipe da Rede Globo. Inicialmente as obras de dramaturgia da emissora tinham suas páginas na internet para que o telespectador pudesse acompanhar o desenrolar da trama.

No entanto, ao estrear o site da atual novela das oito junto com a trama, a Rede Globo passou a apostar em algo que pode se dar o nome de “convergência de mídias”. Assim como já falei antes, muitos telespectadores tinham que esperar até o outro dia da exibição para saber um desfecho de um tema. Agora, a um clique, a história está ao alcance de todos.

Mas o pioneirismo do site de Passione está na inovação. Além dos clássicos espaços reservados para os resumos de capítulos e perfis dos personagens, a página da novela traz cenas exclusivas gravadas pelos atores somente para ir ao ar no site.

Essa nova interação entre internet e televisão não é novidade. Muitos os fãs de Lost, acompanhavam dicas dadas pelos produtores da série em diversos sites espalhados pela rede mundial de computadores.

Mas, as inovações do site de Passione não são apenas em relação às cenas exclusivas. Vários “jogos virtuais” foram desenvolvidos para criar uma atmosfera de pura interação entre o internauta e a página.

As outras tramas da Rede Globo, como Ti ti ti e Araguaia também investem em seus sites para atrair cada vez mais público. Acredito que esta é a tendência mundial. Cada vez mais, os programas não estarão apenas na televisão e sim em outras mídias como internet, celulares, e-books, etc.

P.S. Havia esquecido desse comentário, mas acho ele muito válido. Outra ação inovadora da equipe de Passione, foi criar perfis no Twitter para os personagens: Clara, Fred e Fátima. Ou seja, não são os atores que atulizam suas páginas no microblog, mas um grupo que a mantém atulizada, criando uma maior interação com os internautas. (Atualizada em 25/11 às 12:32)

leiaeopineAlém da televisão

A arte de “fazer” novela

leiaeopine Jornalismo Deixe um comentário

Ontem postei um texto aqui sobre o poder de comunicação da telenovela. Citei, por exemplo, a atual trama da Rede Globo, Passione, como um forte instrumento de divulgação e repercussão de um assunto.

Agora volto a tratar da mesma obra, mas de um aspecto diferente. Recentemente li, que o ator-cantor Daniel Boaventura, artista na novela, iria lançar um CD com as músicas que canta em italiano na obra. No entanto, o álbum sairia no nome do personagem de Daniel, Diogo, pois o artista já tem contrato com outra gravadora e não pode ter seu nome atrelado à concorrente.

Essa pequena explicação, vem no sentido de que, as novelas – principalmente da Rede Globo – já não estão apenas na televisão. Foi-se o tempo em que era preciso esperar o próximo capítulo para saber o desfecho da história. Com o advento da tecnologia e a massificação da internet, todas as tramas agora estão a um clique.

Mas o conceito de amplificação do público fica para outro dia, quero com esse texto, refleti acerca da criação de sub-produtos pertinentes à novela. Enquanto os já tradicionais CDs de trilhas sonoras já estão nas lojas, o ‘personagem’ Diogo se prepara para emprestar a sua voz e assim proporcionar ao público mais um souvenir.

E não para por aí. A mesma Passione já lançou o Guia de Viagem pela Toscana. O livro baseado nas locações da novela pela Itália, mostra dicas de passeios e locais a serem visitados. Dessa maneira a teia de ofertas se abre e o leque de opções cresce.

Isso por que nem falaremos dos produtos e acessórios mostrados em cena. Sendo estes responsáveis por milhares de contatos através da Central de Atendimento ao Telespectador.

leiaeopineA arte de “fazer” novela

O poder de comunicação da telenovela

leiaeopine Jornalismo Deixe um comentário

Esse texto é mais um do grupo de já prontos e que estavam aguardando oportunidade para serem publicados.  Demorou, mas agora as linhas ganham a blogosfera!

No capítulo do dia 17 de setembro, a personagem Clô de Irene Ravache, na novela Passione de Sílvio de Abreu, recebeu um recenseador do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
 
Em um breve diálogo com Flávio Migliaccio, a personagem conhecida por sua exuberância, explicou a função do Censo 2010 e que todas as pessoas deveriam acolher o pesquisador informando os dados pedidos.
 
Mas que isso, a campanha de conscientização tinha como foco demonstrar como identificar o recenseador, já que em sua explanação, Clô mostrou o crachá e o colete típicos dos funcionários do IBGE.
 
Mesmo com o fim do recenseamento, esse case mostra como a televisão e principalmente o programa de maior audiência da Rede Globo tem papel importante na vida dos brasileiros. Vele ressaltar que Passione tem alcançado média de 40 pontos no IBOPE de São Paulo, sendo que cada ponto representa cerca de 60 mil domicílios na região metropolitana.

Enquanto muitos autores como Glória Perez e Manoel Carlos abordam temas abrangentes em sua novelas – exemplos da cultura indiana em Caminhos da Índia e os deficientes físicos em Viver a Vida –  outros novelistas utilizam-se de temas atuais para criar o efeito realista em sua obra, assim como fez Silvio de Abreu em Passione.

leiaeopineO poder de comunicação da telenovela