Mais caros da história do futebol: gastos milionários

leiaeopine Esporte

Por Gabriel Duque

Philippe Coutinho foi apresentado ontem, 8 de janeiro de 2018, no Barcelona. Atualmente, o brasileiro é a 2ª contratação mais cara da história do futebol e se tornará a 3ª ao se concretizar a compra de Mbappé pelo PSG no meio deste ano. Com o passar dos anos, o valor das negociações tem aumentado em grande escala.

Primeiro, veio a megalomania do Real Madrid e, principalmente seu presidente Florentino Pérez, por contratações galáticas e de custos milionários. Então, as cifras cresceram com a entrada dos donos cheios de dinheiro em clubes como Chelsea, Manchester City, PSG, Monaco durante uma época e, mais recentemente, Inter de Milão e Milan.

Ainda contribuíram para esse aumento nos gastos com jogadores o crescimento de clubes, como Manchester United, Real Madrid, Barcelona, Bayern de Munique como marcas globais, gerando forte renda com exposição, patrocínios, marketing e venda de produtos.

Ajudou também nesse processo a valorização de ligas como a Premier League. O torneio inglês distribuiu quase R$ 10 bilhões relativos ao contrato da TV para os 20 times participantes da temporada 2016/17.

Neymar no PSG

Para fechar o cenário dos gastos exorbitantes, o PSG resolveu fazer a loucura de pagar a multa de rescisão de Neymar junto ao Barcelona em agosto de 2017. A atitude inflacionou de vez o mercado, ainda mais para a equipe espanhola. Com dinheiro no bolso e todos sabendo disso, as negociações ficaram mais estratosféricas.

Nesse período, o clube catalão teve seus maiores gastos da história: Dembélé e Coutinho. Com toda essa conjuntura, na próxima atualização da lista dos jogadores mais caros no meio do ano, 8 dos 10 negócios ocorreram apenas nos últimos 2 anos.

Confira os mais caros da história do futebol

  1. Neymar – 222 milhões de euros – meio de 2017 – Barcelona para PSG
  2. Mbappé – 180 milhões de euros – meio de 2018 – Monaco para PSG
  3. Philippe Coutinho – 163 milhões de euros – início de 2018 – Liverpool para Barcelona
  4. Ousmane Dembélé – 105 milhões de euros – meio de 2017 – Dortmund para Barcelona
  5. Paul Pogba – 105 milhões de euros – meio de 2016 – Juventus para Manchester United
  6. Gareth Bale – 100 milhões de euros – 2013 – Tottenham para Real Madrid
  7. Cristiano Ronaldo – 94 milhões de euros – 2009 – Manchester United para Real Madrid
  8. Higuaín – 90 milhões de euros – meio de 2016 – Napoli para Juventus
  9. Lukaku – 85 milhões de euros – meio de 2017 – Everton para Manchester United
  10. Virgil van Dijk – 84,4 milhões de euros – início de 2018 – Southampton para Liverpool

Ao observar o ranking, só Bale e Cristiano Ronaldo escapam dos negócios feitos recentemente.

Há até a presença do holandês Virgil van Dijk, desconhecido para muitos ainda, mas que se tornou o zagueiro mais caro da história. Inclusive, a seleção por posição das maiores transferência do futebol chegou ao valor de 1,099 bilhão de euros, cerca de R$ 4,272 bilhões.

O time milionário ficou escalado com: Buffon, Mendy, van Dijk, David Luiz e Kyle Walker; Pogba, Coutinho e Dembélé; Neymar, Bale e Cristiano. Veja detalhes das negociações aqui.

Era pré-Cristiano Ronaldo

Antes do craque português, o mais caro do mundo havia sido Zinedine Zidane, no longínquo 2001, comprado pelo Real Madrid junto à Juventus por 73,5 milhões de euros. Hoje, o ex-jogador e agora técnico ocupa apenas a 15ª posição entre as maiores transações da história.

É curioso ver a lista dos 10 mais caros até 2009, quando CR7 assumiu a liderança. A maioria das negociações do top 10 ficaram entre 40 e 55 milhões de euros, que atualmente são valores pagos sem dificuldades pelos clubes.

Veja a lista dos mais caros do mundo até 2009:

  1. Zidane – 73,5 milhões de euros – 2001 – Juventus para Real Madrid
  2. Luís Figo – 62 milhões de euros – 2000 – Barcelona para Real Madrid
  3. Crespo – 55 milhões de euros – 2000 – Parma para Lazio
  4. Buffon – 52 milhões de euros – 2001 – Parma para Juventus
  5. Mendieta – 48 milhões de euros – 2001 – Valencia para Lazio
  6. Ferdinand – 45 milhões de euros – 2002 – Leeds para Manchester United
  7. Ronaldo – 45 milhões de euros – 2002 – Inter de Milão para Real Madrid
  8. Shevchenko – 43,8 milhões de euros – 2006 – Milan para Chelsea
  9. Vieri – 43 milhões de euros – 1999 – Lazio para Inter de Milão
  10. Verón – 42,5 milhões de euros – 2001 – Lazio para Manchester United

Com tantos milhões sendo trocados entre os clubes europeus, fica a expectativa do próximo negócio estrondoso no mercado da bola e quem será o próximo mais caro do mundo. Messi, por exemplo, renovou com o Barcelona até 2021 e tem multa rescisória estipulada em 700 milhões de euros.

leiaeopineMais caros da história do futebol: gastos milionários