Crônica: Na Batida do Coração

leiaeopine Contos e Crônicas

** Após um tempo sem escrever crônicas, este blogueiro retoma a série de textos ficcionais com uma boa pitada de realidade. Boa Leitura! **

clipart-namoro-jpg“Sunday Bloody Sunday” do U2 simplesmente parou. Sem saber como, Felipe sentiu seu corpo projetar-se para frente, após seu carro ser atingido por outro em frente à estação Consolação do metrô.

A sexta-feira já começaria agitada, pensou ele antes de descer e ver o que havia acontecido.

No outro carro, Giovanna em estado de choque, por sua vez, não sabia o que fazer. Havia pegado o carro novo na concessionária na semana anterior e esta era a primeira vez na vida que havia se envolvido em um acidente de trânsito.

Com Felipe em sua janela, ela tomou coragem e desceu. Mas, não conseguiu ver os danos causados ao carro, pois estava encantada pelo rapaz à sua frente.

A situação de Felipe não era diferente, já pensou em sair do carro xingando o irresponsável que não segurou o freio, mas ao ver Giovanna, mudou de ideia e também se encantou.

Com histórias de vida parecidas, mas morando em locais diferentes na cidade, os destinos dos dois se encontraram ali na Consolação.

Ele, administrador de empresas estava indo para o trabalho atrasado, pois havia perdido a hora.

Ela, nem deveria estar ali. Arquiteta recém-formada tinha uma entrevista na Paulista, mas uma indicação errada do GPS a levou para a colisão com o carro de Felipe.

Após se entenderem sobre como ficaria o reparo do carro, trocaram mais do que telefones, trocaram olhares e esperanças de que aquele pequeno infortúnio seria o início de uma bela história a dois.

Do outro lado da rua, uma jovem observava a tudo e torcia para que aquele acidente realmente tivesse como função unir dois corações apaixonados.

leiaeopineCrônica: Na Batida do Coração