Oficina de caldos e sopas na Vila Maria

leiaeopine Cursos & Palestras

Nesta terça, 22, o Cresan (Centro de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional) da Vila Maria promove a oficina gratuita de Caldos e Sopas.

Com as baixas temperaturas predominantes no país, a atividade é uma forma de auxiliar as pessoas em busca de uma complementação de renda.

A atividade acontecerá das 13h às 17h e os participantes terão a oportunidade de aprender várias receitas, entre elas caldo verde, creme de grão de bico e sopa de abóbora.

Também haverá dicas para quem busca começar um negócio no ramo alimentício com dicas de higiene e boa alimentação.

Para participar é preciso enviar um e-mail, até às 17h desta segunda 21/8, para eancosan@prefeitura.sp.gov.br com nome completo, RG e telefone para contato.

O Cresan da Vila Maria fica na rua Sobral Junior, 264, Vila Maria.

leiaeopineOficina de caldos e sopas na Vila Maria

Fuvest 2018: BSP dá aulas sobre obras exigidas

leiaeopine Cursos & Palestras

Localizada na zona norte da capital paulista, a Biblioteca de São Paulo oferece, a partir de terça-feira (dia 22), o curso Pré-Vestibular de Literatura voltado para a prova da Fuvest. Ao todo serão 9 encontros às terças e às quintas, das 15h às 17h, para debater e interpretar as obras literárias exigidas no exame.

Acompanhe abaixo a programação:

22/8 – Iracema, de José de Alencar

24/8 – Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis

29/8 – O Cortiço, de Aluísio de Azevedo

31/8 – Vidas Secas, de Graciliano Ramos

5/9 – Claro Enigma, de Carlos Drummond

12/9 – Mayombe, de Pepetela

14/9 – Sagarana, de Guimarães Rosa

19/9 – Minha vida de menina, de Helena Morley

21/9 – A cidade e as serras, de Eça de Queirós

A atividade é recomendada para maiores de 14 anos e não é preciso fazer inscrição prévia.

O Curso Pré-Vestibular de Literatura é uma oportunidade para ajudar quem já leu os livros e quer entender melhor o contexto da obras e de seus autores, além de solucionar dúvidas.

A Biblioteca de São Paulo fica na Avenida Cruzeiro do Sul, 2.630, ao lado da estação Carandiru do metrô.

leiaeopineFuvest 2018: BSP dá aulas sobre obras exigidas

China forte no esporte com patrocínio ao Brasil Olímpico

leiaeopine Esporte

Por Gabriel Duque

Após a onda de contratações do futebol chinês levando jogadores de destaques do Brasil e do mundo para o campeonato local, a China entra forte no fornecimento de material esportivo.

Na contramão do caminho adotado por Nike e Adidas, que se desfazem de esportes menos rentáveis como ciclismo, golfe e hóquei e abrem mão de alguns contratos, as marcas chinesas começam a preencher essa lacuna.

A última novidade é a empresa Peak Sports, que acertou com o Comitê Olímpico Brasileiro para vestir o Time Brasil nas Olimpíadas de 2020, em Tóquio. O acordo deve passar a vigorar a partir de 2018.

O COB estava sem fornecedor de material por não ter renovado com a Nike após os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Porém, até o fim do ano, o Time Brasil deve continuar usando os uniformes da empresa norte-americana.

Para a Peak, apesar da experiência de lidar com 10 países parceiros, o Brasil se torna o principal associado à marca em número de atletas e capacidade financeira. Entre os patrocinados pela empresa, estão Ucrânia, Nova Zelândia, Egito e Nigéria. O grande destaque da marca é o pivô Dwight Howard, do Charlotte Hornets, da NBA.

A internacionalização chinesa vai além da Peak. A exposição das marcas do país foi iniciada nos Jogos de Pequim em 2008 com o ex-ginasta Li Ning, que acendeu a pira olímpica usando tênis Li Ning.

Desde então, as empresas estão em crescimento. A Li Ning é a maior chinesa e investiu em estrelas da NBA como Shaquille O’Neal e Dwyane Wade, a Anta Sports aposta em astros como Kevin Garnett e Klay Thompson e a 361° vestiu os voluntários nas Olimpíadas e Paralimpíadas do Rio.

Também estão surgindo no cenário as chinesas Dongxiang e Xtep. Agora é aguardar e observar os próximos movimentos das gigantes consagradas e se as chinesas vão realmente se estabelecer no mercado.

leiaeopineChina forte no esporte com patrocínio ao Brasil Olímpico

A importância da entrega do conteúdo

leiaeopine Jornalismo

Vivemos a era do bombardeamento de informações. Seja na televisão, na tela do celular ou até mesmo dentro dos elevadores, somos impactados com diversas fontes de notícias e neste mar de dados é preciso chamar a atenção do seu interlocutor para ser visto e ouvido.

Diante deste cenário, cresce a cada dia a importância da maneira como se entrega o conteúdo, afinal o dado bruto existe em todo lugar, mas é a forma como esta informação será ‘envelopada’ que definirá o sucesso ou não da comunicação.

Este tema já foi abordado aqui no blog superficialmente após a palestra do diretor de redação de jornalismo do Grupo Estado, João Fábio Caminoto. Até o Leia e Opine optou por uma parceria com o designer Ed Silva para apresentar a divisão dos times por estados nas 4 divisões do futebol brasileiro em 2017.

Este blogueiro voltou à importância do tema, após uma conversa com o amigo Gabriel Duque. Ao citar o sucesso de audiência do Globo Repórter exibido na última sexta, 4/8, Gabriel encaminhou um link do Portal Comuniquese com os dados de Ibope do dia.

Ao ler a notícia, na hora lembrei-me do site Notícias da TV, editado pelo jornalista Daniel Castro, que também publica os dados de audiências dos programas televisivos.

O que chamou a minha atenção foi a forma como o material foi apresentado. Enquanto o primeiro se referia ao conteúdo com textos corridos, o segundo utiliza uma ‘arte’ ou infográfico para divulgar os mesmos dados. A meu ver, a segunda opção é muito mais legível para o público, pois oferece as informações de maneira clara e objetiva.

Algumas assessorias de imprensa já investem no formato infográfico para divulgar seus clientes. Fugindo do estilo release, algumas empresas já oferecem o material de forma editada e com conteúdo relevante para o público.

Como podemos perceber o conteúdo segue como carro-chefe da área de comunicação, agora o que está em processo constante de mudança é a forma como este é apresentado.

leiaeopineA importância da entrega do conteúdo

LinkedIn: muito mais do que um currículo

leiaeopine Cursos & Palestras

No último sábado, 12, a Faculdade Cásper Líbero abriu sua sede na Avenida Paulista para o curso “LinkedIn – Oficina de Gestão de perfil e conteúdo” com o professor Cristiano Santos.

Realizada integralmente na prática, a oficina mostrou as principais ferramentas desta rede social que nasceu como profissional, mas que atualmente é muito mais do que apenas um currículo.

Entre as diversas dicas compartilhadas com os participantes, Cristiano falou da importância de ter uma foto do perfil clara, nítida, de boa qualidade e que represente a sua essência. O instrutor também falou que é preciso ter uma capa que também demonstre sua visão de mundo.

Cristiano ensinou o passo a passo para ter um perfil campeão, destrinchando cada uma das abas da plataforma para fazer com que sua página seja bem vista entre os recrutadores.

Foram mais de 5 horas de muito aprendizado e mudança de visão quanto ao LinkedIn. Já sabia a importância da rede social, mas após o curso fiquei ainda mais impressionado com o quanto ela pode ser utilizada, principalmente na questão da produção do conteúdo.

Fique de olho na agenda de cursos do Cristiano Santos. Você não pode perder as próximas oportunidades.

leiaeopineLinkedIn: muito mais do que um currículo